Domingo, 24 de Fevereiro de 2008

Espelhos da alma

Não vi uma criança
Diante dos meus olhos fixos.
Naquele espelho,
Vi apenas uma mulher,
Figura desfigurada
Daquilo que fui -
Ente de minha euforia
Baseado nas minhas
Insónias a cama madrigal.
Ao espelho não vejo a alma

Reflectida aos ângulos certos
De minha eloquência absurda,
Entregando-se a figuras
E pensamentos imaginários.
Sou eu!
Uma mulher abstracta,
Fato antes de minha nocividade,
Carrego uma folha
Como quem vai retratar algo,
Uma figura irreal de uma realidade,
Certamente, ideal, perfeita,
Próspera pauta de um livro
Arrancada a migalhas
em pó
Na
sala, fina folha de orvalho,
E ébrio desarmante do que
Ainda persiste em existir.
Mulher menina,
Sonhadora, Alice no País das Maravilhas...
Assim, eu sou.
Inútil por em fim,
A concreta construção que retém
Toda a existente figura,
Da mulher errante, rangeste,
Que ora poliniza as boninas
Ora as silencia, agredi, incomoda e degola -
Simples traço humano
Inclinado.
Ó, poema psicopata,
Retira-me toda tua essência,
Devolva-me toda a tua conquista,
Parta o teu pão
Como Palha!
Ó, poema fatigado
Retraia o teu canto,
Que não precisa ser testado!
Ó, poema sujo,
Que imunda as chacinas
Da cidade, ria da mulher
Que se perdeu!
Homem fanático,
Psicadélica, calada!
Sou eu assim.
No espelho da alma
Da minha paciente espera
ainda vive a criança
Atordoada, silenciada
Como as colecções de selos.

publicado por margarida às 17:39
link | comentar | favorito

.Todas as fotos aqui publicadas são retiradas da web.SEJA ORIGINAL!!!! DIGA NÃO À CÓPIA... RESPEITE OS DIREITOS DE AUTOR!!!

https://1.bp.blogspot.com/_j3ubHZGDIqo/TTgaUuYnXlI/AAAAAAAAAg0/wGsttV7idGk/S220/Direitos_autorais_%25282%2529.png

.Os meus pensamentos não podem ser presos, levados pelo vento, muito menos cobertos pela areia...pois a liberdade está em sonhar, e o sonhar está na vontade e desejo de AMAR!!!

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.pensamentos recentes

. Olá

. Perder...

. E é isto....

. Preciso de ti...

. (Será) que quero saber?

. ...um dia...talvez...

. Seguir...

. Um sopro...

. Caminhos do destino...

. Tudo passa...

.pensamentos antigos

. Agosto 2015

. Setembro 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds