Sábado, 16 de Fevereiro de 2008

Uma lição de vida...

Um homem que vivia perto de um cemitério, uma noite, ouviu uma voz que o chamava de uma sepultura. Sendo covarde demais para, sozinho, investigar o que se passava, confiou o ocorrido a um corajoso amigo que, após estudar o local de onde saíra a voz, resolveu vir, à noite, para ver o que aconteceria.
Anoiteceu. Enquanto o covarde tremia de medo, seu amigo foi ao cemitério e ouviu a mesma voz a sair de uma sepultura. O amigo perguntou à voz quem era e o que desejava. A voz, vinda de baixo, respondeu : "Sou um tesouro oculto e decidi dar-me a alguém. Eu me ofereci a um homem ontem à noite, mas ele era tão medroso que não veio buscar-me; por isso dou-me a ti que és o merecedor. Amanhã de manhã, irei à tua casa com meus sete seguidores."
O homem corajoso disse : "Estarei à vossa espera, mas, por favor, diga-me como devo tratá-los." A voz respondeu: "Iremos vestidos de monge. Tenha uma sala pronta para nós, com água; lave o seu corpo, limpe a sala e tenha oito cadeiras e oito tigelas de sopa para nós. Após a refeição, você deverá conduzir a cada um de nós a um quarto fechado, no qual nos transformaremos em potes cheios de ouro."
Na manhã seguinte, o homem lavou o corpo e limpou a sala, como lhe fora ordenado, e ficou à espera dos oito monges. Na hora combinada, eles apareceram, sendo simpaticamente recebidos pelo homem. Depois de comerem a sopa, ele levou-os um por um ao quarto fechado, onde cada monge se transformou num pote cheio de ouro.
Um homem muito ganancioso que vivia naquela mesma aldeia, ao tomar conhecimento do incidente, desejou ter os potes de ouro. Para o conseguir, convidou oito monges para irem até à sua casa. Depois deles comerem a refeição, o ganancioso, na esperança de conseguir o almejado tesouro, conduziu-os a um quarto fechado. Entretanto, ao invés de se transformarem em potes de ouro, os monges se enfureceram e denunciaram o ganancioso à polícia que o prendeu.
Quanto ao covarde, quando ouviu que a voz da sepultura tinha trazido riqueza ao seu corajoso amigo, foi até a casa dele e exigiu o ouro, insistindo que era seu, porque a voz foi dirigida primeiramente a ele. Quando tentou agarar nos potes, neles encontrou apenas cobras, erguendo as cabeças prontas para atacá-lo.
O rei, ao tomar conhecimento do facto, determinou que os potes pertenciam ao homem corajoso, e proferiu a seguinte observação : "Assim se passa com tudo neste mundo. Os tolos cobiçam apenas os bons resultados, mas são covardes demais para procurá-los, e por isso, estão continuamente a falhar."

publicado por margarida às 15:04
link | comentar | favorito
2 comentários:
De Eunice a 18 de Fevereiro de 2008 às 08:26
O Rei que era sábio tinha razão, só os fracos sentem inveja de quem batalha e é lutador!
Nunca desistas de nada, pois tu tb és uma lutadora!
Bjs linda


De eu.. a 19 de Fevereiro de 2008 às 17:15
essa é uma grande verdade..
sabes a vida é dos sonhadores,aventureiros,dos q ariscao,dos q nao teem medo de cair para de seguida se erguerem,,mas com toda a certeza q dirao q valeu a pena cair,pois viverao..
na vida temos de acreditar sempre em nos.sermos fieis a nos proprios,termos sempre a nuçao das nossas capacidades.
e acredita q vale bem a pena ser honesto,nao cobiçar as coisas alheias..
pois para uns ser feliz é ter poder,ter dinheiro ,bens materias ..mas esquecense de viver as coisas lindas e simples q a vida tem para oferecer,,como o amor,ao prossimo.o amor proprio..
é bom simtirmonos bem conosco proprios ,,só assim conseguimos estar bem com os outros..q saibas ser sempre tu propria,,sorri sempre..bjsdcs..


Comentar post

.Todas as fotos aqui publicadas são retiradas da web.SEJA ORIGINAL!!!! DIGA NÃO À CÓPIA... RESPEITE OS DIREITOS DE AUTOR!!!

https://1.bp.blogspot.com/_j3ubHZGDIqo/TTgaUuYnXlI/AAAAAAAAAg0/wGsttV7idGk/S220/Direitos_autorais_%25282%2529.png

.Os meus pensamentos não podem ser presos, levados pelo vento, muito menos cobertos pela areia...pois a liberdade está em sonhar, e o sonhar está na vontade e desejo de AMAR!!!

.Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.pensamentos recentes

. Olá

. Perder...

. E é isto....

. Preciso de ti...

. (Será) que quero saber?

. ...um dia...talvez...

. Seguir...

. Um sopro...

. Caminhos do destino...

. Tudo passa...

.pensamentos antigos

. Agosto 2015

. Setembro 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds